Resenha: Sonata em Punk Rock - Babi Dewet

21.6.17


Sonata em Punk RockTítuloSonata em Punk Rock (Cidade da Música #1)
Autora: Babi Dewet
ISBN-13:
 9788582353899
Editora: Gutenberg
Ano: 2016
Páginas: 300
Na rede: Skoob
Onde comprar: Saraiva, Walmart, Amazon
Minha avaliação do livro: ✩✩✩
 - Bom/Mediano
SinopsePor que alguém escolheria uma orquestra se pode ter uma banda de rock? Essa sempre foi a dúvida de Valentina Gontcharov. Entre o trabalho como gerente do mercado do bairro e as tarefas de casa, o sonho de viver de música estava, aos poucos, ficando em segundo plano. Até que, ao descobrir que tem ouvido absoluto e ser aceita na Academia Margareth Vilela, o conservatório de música mais famoso do país, a garota tem a chance de seguir uma nova vida na conhecida Cidade da Música, o lugar capaz de realizar todos os seus sonhos.No conservatório, Tim, como prefere ser chamada, terá que superar seus medos e inseguranças e provar a si mesma do que é capaz, mesmo que isso signifique dominar o tão assustador piano e abraçar de vez o seu lado de musicista clássica. Só que, para dificultar ainda mais as coisas, o arrogante e talentoso Kim cruza seu caminho de uma forma que é impossível ignorar. 


Sonata em Punk Rock conta a história de Valentina (Tim), uma garota pobre, roqueira, e totalmente apaixonada por música, que se vê entrando no melhor Conservatório do Rio de Janeiro, por causa da ajuda de seu pai, um famoso violinista, rico e cretino, que acaba de entrar na vida da protagonista, após ter sumido quando descobriu da gravidez. 
Agora, neste colégio tão elitista, cercada por música erudita, tudo que ela considerava preferir a morte do que encarar de frente. Em seu contraste, há Kim, filho da dona do colégio, um garoto metido, rico, popular e alvo de desejo de todas as meninas (e de alguns meninos) do colégio. A vida dos dois acaba se cruzando, de repente, e tudo vira de cabeça para baixo

Minha Opinião:

Foi difícil avaliar este livro. Gosto demais da autora, como já disse antes, quando resenhei Um Ano Inesquecível. Porém algo deu muito errado e me decepcionei com o livro. Vou começar falando de que o livro tem personagens demais. Tim tem uma amiga virtual, que considera sua melhor amigo, porém a mesma é pouco citada durante o desenvolver da história, como se não fosse importante e pudesse ser facilmente descartada da trama, se precisasse. Há em certa parte um romance entre os amigos da garota, também sem aprofundamento algum, um relacionamento com o pai que também não é dos melhores e não é aprofundado, o relacionamento com a mãe de Tim também não é tão citado, apesar da narração ressaltar sua existência. 
Kim, que tem algum tipo de transtorno mental, tem problemas gritantes com o contexto da história, que não aprofunda sua doença, e sugere algo absurdo como o uso de medicamentos tarjados com MUITA bebida alcoólica, e até onde eu sei, é impossível fazer a mistura sugerida no texto sem parar num hospital com pelo menos uma overdose.
Outra coisa que me deixou desconfortável com a história foi a rapidez que as coisas acontecem. Não sou ninguém pra julgar a capacidade de uma pessoa, mas quem consegue aprender a tocar os clássicos da música erudita em seis meses sem antes nunca ter encostado em um piano na vida? (calma, não é um spoiler, pelo menos eu não encarei como um). E, ao contrário do que se espera, todos tem a idade em torno dos vinte anos, mas se comportam como se tivessem quinze.
Apesar de já ter me declarado feminista e defensora dos direitos das minorias, fiquei muito incomodada com o excesso de informações basicamente didáticas sobre assuntos como feminismo, racismo e preconceitos que existiam no livro, não tratadas de uma forma natural, mas parando longos diálogos para se refletir sobre o assunto.
A história voa para o final, terminando as pressas, o que, para mim, ficou parecendo que tinha uma quantidade certa de páginas que a autora poderia escrever.
Apesar de todos os pontos ruins que eu ponderei acima, acredito que Sonata em Punk Rock seja um livro leve, divertido, e que pode proporcionar muitas risadas ao leitor, além de uma ótima playlist para os apaixonados por músicas, e muitas referencias ao mundo geek (Tipo alguns jogos, Harry Potter, Senhor dos Anéis e Star Wars)!
Fico triste de não poder passar horrores de horas falando bem do livro, já que a hype estava tão alta e a capa é tãããão linda! :(
Por hoje é isso, vejo vocês no próximo post! ♥

Foto -Babi Dewet
Sobre a autoraBabi Dewet nasceu dia 30 de dezembro de 1986, no Rio de janeiro. No início da adolescência, morou em Alto Paraíso (GO). É formada em Cinema e dona de uma escola com o projeto de reeducação para jovens. Se considera uma eterna adolescente, sempre em busca da Terra do Nunca. Leitora assídua, é apaixonada por cultura pop, literatura fantástica e bandas britânicas. Fã de carteirinha de fenômenos como Harry Potter e Crepúsculo, também adora os clássicos de Jane Austen e espera um dia conseguir criar personagens tão fortes como os do André Vianco.
Seu maior sonho era ser uma estrela do Rock, mas sem talento musical, encontrou nos livros sua verdadeira vocação.

You Might Also Like

2 Comentários

Comentário(s)
2 Comentário(s)
  1. Olá, tudo bem?
    Já ouvi falar desse livro, mas nunca li...
    Tenho curiosidade.
    Beijos
    http://amandastale.blogspot.com

    ResponderExcluir

• Fique a vontade pra comentar, respondemos e retribuimos assim que pudermos
• Os comentários são moderados para que possamos dar maior atenção a cada um deles

Like us on Facebook